Continua após a publicidade..

Sala secreta pintada por Michelangelo é aberta aos visitantes pela primeira vez (vídeo)

Michelangelo é conhecido por suas obras colossais, como a estátua de Davi, os afrescos do chão ao teto da Capela Sistina e a cúpula de São Pedro, em Roma.

Continua após a publicidade..

Mas as obras menos bombásticas de Michelangelo Buonarroti estão em exibição pública pela primeira vez na “sala secreta” do artista em Florença, escreve a CNN.

O pequeno espaço está localizado abaixo das capelas dos Médici, em Florença, onde Michelangelo esculpiu tumbas elaboradas para membros da família Médici, atrás da igreja de San Lorenzo, na Sagrestia Nuova, ou Novo Santuário.

Em 1975, durante as obras de criação de uma nova saída para o local, um restaurador que realizava experiências de limpeza descobriu numerosos desenhos de figuras humanas sob a sacristia, num corredor que servia para armazenar carvão.

Continua após a publicidade..

O espaço estreito tem 10 metros de comprimento, três metros de largura e mais de dois metros de altura.


As figuras, desenhadas a carvão e sanguíneas, muitas vezes umas sobre as outras e de tamanhos diferentes, foram atribuídas a Michelangelo por Paolo Dal Pogetto, ex-diretor das capelas dos Médici.

Continua após a publicidade..

Acredita-se que o artista tenha se escondido no espaço claustrofóbico por várias semanas em 1530, quando o Papa Clemente VII – membro da família Médici, que havia retornado ao poder em Florença após ser deposto pelo governo republicano – para o qual Michelangelo trabalhou – ordena sua morte. A sentença de morte foi anulada dois meses depois e Michelangelo voltou a trabalhar em Florença antes de se mudar para Roma quatro anos depois.

Acredita-se também que os desenhos sejam esboços para obras futuras, incluindo as pernas de uma das estátuas da Sacristia Nova.


“Este local oferece aos visitantes de hoje a experiência única de entrar em contato direto não só com o processo criativo do maestro, mas também com a percepção da formação do mito dele como um criador divino”, disse Francesca de Luca, curadora das Capelas Médici. Museu, disse em comunicado. Paola D’Agostino, diretora dos Museus Bargello, dos quais as capelas fazem parte, disse que a restauração foi “um trabalho intensivo, constante e frugal”.

O espaço estará aberto à visitação no dia 15 de novembro a um número muito limitado de visitantes, a fim de preservar os desenhos. Poderão visitar o museu no máximo 100 pessoas por semana, em grupos de quatro, sendo que as visitas de 15 minutos decorrerão todos os dias, exceto às terças e domingos. A localização do museu, que fica numa escada estreita, significa que não é acessível a visitantes com deficiência ou crianças menores de 10 anos.

Os bilhetes custarão 20€, embora os visitantes também tenham de pagar a entrada no museu (10€) mais uma taxa de reserva de 3€. As reservas estão abertas até 30 de março, pois por enquanto as visitas só serão possíveis em caráter experimental.

Redaçao Viagens

Redaçao Viagens

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *