Continua após a publicidade..

O novo sistema biométrico duplicará o tempo necessário para atravessar as fronteiras na Europa

Devido ao novo Sistema de Entrada e Saída (SES) que será implementado pela UE muito em breve, os controlos nas fronteiras tornar-se-ão muito mais difíceis.

Continua após a publicidade..

Milhões de pessoas terão de tirar fotografias e registar as suas impressões digitais, que serão armazenadas numa base de dados da UE. O processo em si visa facilitar os controlos nas fronteiras, mas os dados devem ser recolhidos sobre todos os viajantes de países terceiros – e terão de ser atualizados de três em três anos.

Espera-se que o novo sistema detecte automaticamente quem excede o período de estadia e forneça dados mais fiáveis ​​sobre as passagens de fronteira, reduzindo a necessidade de carimbar manualmente os passaportes. No entanto, o passaporte de cada pessoa ainda terá de ser verificado por um oficial de fronteira para garantir que todas as informações armazenadas são da pessoa correta.

A França encomendou 540 “quiosques de dados” e 250 tablets para passageiros de ferry antes das verificações. O órgão fiscalizador das finanças públicas da França, Cour des Comptes, publicou um relatório que afirma que as filas na fronteira entre o Reino Unido e a França irão pelo menos duplicar quando o EES se tornar operacional em 2024.

Continua após a publicidade..

O relatório refere ainda que “embora o tempo médio de check-in no Eurostar tenha aumentado desde o Brexit, uma duplicação ou mesmo triplicação dos tempos de espera pode levar alguns passageiros a optar por viagens aéreas”.

De acordo com alguns testes realizados, o processo pode acrescentar dois minutos ao tempo necessário para passar pelos controlos de fronteira.

Continua após a publicidade..

O executivo-chefe da consultoria de viagens PC Agency, Paul Charles, disse: “Entrar na Europa deveria ser mais fácil, não mais complicado. O processamento de passageiros precisa ser muito mais rápido, caso contrário os horários de pico se tornarão insuportáveis ​​para aqueles que farão filas cada vez mais longas”. filas”.

O esquema ainda não entrou em vigor e já foi adiado diversas vezes. Acredita-se agora que a UE está aguardando até depois das Olimpíadas de Paris de 2024 para o lançamento.

A sua implementação é inevitável, mas os viajantes devem preparar-se para longas filas antes que o processo seja regulamentado, alerta o Cour des Comptes.

Redaçao Viagens

Redaçao Viagens

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *