02 jan

Foram-se as festas desse ano. Primeiro o Natal, data mais família pra reunir bastante gente com aquela mesa enorme e farta. Trocar presentes que é sempre bom. Fora toda a decoração da rua e das casas, eu sinceramente adoro o natal.

Uma semana depois do Natal, chega o nosso ano novo, pelo menos para nós que seguimos o calendário gregoriano. Não é porque eu gosto mais do Natal que eu não goste do Reveillon, muito pelo contrário. Mas pelo menos para mim é um clima diferente. Um pouco menos do sentimento familiar e um pouco mais do sentimento individual. Projetando como será o seu ano. “A vibe que você estiver na virada do ano, é a vibe que vai determinar o resto do seu ano”. Todo nós já ouvimos ou pensamos algo desse tipo.

Nesse espírito de realizações todo mundo tem uma vontade, ou sonho, de passar a virada em algum lugar diferente do costumeiro. Como estava entre amigos nessa virada de ano, lembramos das nossas experiências de viagens e quais foram as nossas melhores passagens de ano. Hoje já recuperado das festas resolvi compartilhar com vocês qual foi a minha viagem e experiência favorita na do Reveillon.

New York, New York …

Sem mais suspense, minha virada de ano mais marcante, foi quando tive a oportunidade de passá-la em Nova York alguns anos atrás. Mais especificamente na Times Square. Os motivos por ser minha passagem de ano favorita são vários. O primeiro com certeza foi a realização do sonho. Depois de tantos filmes e seriados sempre mostrando aquela multidão, os shows, a contagem regressiva e finalmente o “Ball Drop” seguido dos fogos. Era um sonho a ser realizado e com certeza me marcou bastante.

Os Shows são maravilhos

Outro motivo que me faz esse ano novo ser o mais marcante foram os próprios shows que antecipam a própria virada. Vários artistas de grande nome fazem performances especiais pra noite de ano novo. Sempre um pouco diferente de um show normal deles, então é uma oportunidade única. Além dos shows, um pouco antes do minuto final em que ativam a famosa bola. É cantada “Imagine” do John Lennon, em uma performance que nunca esquecerei.

O motivo final, são os próprios shows de fogos e confetes, que são uma experiência bastante diferente quando presenciados de dentro de um mar de prédios como é o centro de NY, do que o tradicional show de fogos na orla, por exemplo.

O frio também nunca vou esquecer 🙂

Claro que nem tudo são flores, e eu nunca vou esquecer do frio imenso que passei, estava muito, mas muito gelado mesmo. Sabe aquele pensamento de quem mora em país quente, e eu achei que o frio não seria tão intenso no meio da multidão e não fui tão agasalhado quanto eu deveria, nessa parte e o resfriado do dia seguinte, de alguma forma também foram marcantes 🙂

Bom a minha história e viagem favorita é essa, e qual é a de vocês? Deixe o seu comentário abaixo contando um pouquinho sobre, foi esse ano, ano passado? Foi na sua cidade natal, foi no exterior? Fiquem a vontade.

Tags: , , , , , , ,